Alimentação

Dieta saudável e seus benefícios

É verdade. Você pode comer a fim de ter melhor saúde. O que você põe na boca todos os dias tem um efeito direto sobre como se sente e sobre como seu organismo funciona? Uma dieta saudável — que dê ênfase aos vegetais, às frutas e os grãos integrais — pode reduzir seu risco de desenvolver muitas doenças.

Se você está pensando que uma dieta saudável significa comer alimento insípido e sem graça, repense. Na verdade, significa ter uma excelente nutrição e apreciar alimentos com excelente sabor.

Comer melhor não precisar ser complicado. A meta é comer alimento que não só tenham bom paladar, mas que também sejam bons para você.

Dieta saudável

Vegetais e frutas: Não é nenhuma novidade que vegetais e frutas são bons para você. A novidade é por quê. Cada dia se aprende mais sobre como produtos frescos fornecem ao organismo uma variedade de substâncias para evitar enfermidades.

As pessoas que costumam comer generosas porções de vegetais e frutas correm menos risco de desenvolver as principais doenças que matam os americanos adultos: doenças cardiovasculares, hipertensão, câncer e diabetes.

Você não gosta de vegetais e frutas? Pode vir agostar. Você tem apenas de saber quais comer e como prepará-los. Por exemplo, em vez das familiares maçãs e laranja, experimente Kiwis, jabuticabas ou mangas. Para adicionar mais sobre aos vegetais, salpique-os com ervas.

Lembre-se: grande parte do que você come é condicionado, ou seja, com o passar do tempo você aprendeu a gostar que come. Da mesma forma, você pode aprender a gostar de novos alimentos.

Carboidratos: Quando se trata de carboidratos, a palavra-chave a ser lembrada é integral, como nos grãos integrais. Quanto menos refinado é um alimento com carboidratos, melhor ele é para você. Os grãos integrais contêm uma abundância de vitaminas, minerais e outros nutrientes importantes.

Por isso, você deve optar por pães, massas e cerais integrais sempre que puder, e por arroz integral em vez de arroz branco.

Dieta saudávelAo contrário do que você possa ter ouvido ou lido, os carboidratos não o fazem engordar, e sim excesso de calorias.

Proteínas e laticínios: Apesar dê o que você talvez aprendido na infância, não é necessário comer carne todos os dias. Embora ricos em proteínas, muitos cortes de carne contêm alto teor de gordura saturada e de colesterol. Quando você comer carne, procure comer apenas cortes magros.

Uma variedade de outros alimentos, incluindo laticínios com baixo teor de gordura, frutos-do-mar e legumes — feijão, lentilhas e ervilhas secos —, também fornece proteínas. Procure substituir com regularidade a carne por esses alimentos.

Esses alimentos também proporcionam outros benefícios. Os laticínios com baixo teor de gordura são ricos em cálcio e vitamina D, e os frutos-do-mar fornecem ácidos graxos ômega 3, que ajuda a proteger contra doenças cardiovasculares.

Gorduras: Nem todas as gorduras são ruins para você. As frutas oleaginosas (nozes, castanhas, amendoim), por exemplo, contêm um tipo de óleo que ajuda a manter seu coração e artérias livres de depósitos prejudicais. E as pessoas que em suas refeições substituem grande parte da gordura animal por óleos vegetais, como azeite de oliva ou óleo de canola, podem reduzir seu nível de colesterol no sangue.

Porém, apesar de as frutas oleaginosas e dos produtos como óleo vegetal poderem ser benefícios, é melhor usá-los com moderação, porque eles também contêm calorias.

Doces: Os antioxidantes no chocolate — em especial no amargo — podem proporcionar alguns benefícios à saúde. Mas o chocolate também contém uma grande quantidade de gordura e calorias adicionadas.

Quando se trata de doces, é melhor consumi-los com moderação. Você não precisa renunciar por completo a esses alimentos para comer bem, mas seja esperto em suas escolhas e tamanho das porções.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.